A Experiência do Mercado Vivo na promoção de insegurança alimentar

A Experiência do Mercado Vivo na promoção de insegurança alimentar

O projeto tem como objetivo realizar atividades que visam empoderar moradores usuários no Centro Municipal de Saúde (CMS) Madre Tereza de Calcutá, na Ilha do Governador, para a redução da insegurança alimentar.

A proposta traz uma nova perspectiva na promoção da Segurança Alimentar e Nutricional (SAN), reorganizando cadeias de produção e consumo de modo a facilitar o acesso a produtos de primeira necessidade, agindo assim no principal fator de risco da insegurança alimentar que é a dificuldade de acesso aos alimentos em função do baixo poder aquisitivo. O projeto atende a crianças, jovens e adultos usuários da Unidade de Saúde, atuando em duas linhas: 1)Desenvolvimento de hortas comunitárias e educação alimentar, promovendo a ampliação e manejo da horta comunitária do CMS Madre Tereza de modo a se tornar um eixo gerador das múltiplas dimensões daeducação alimentar na infância, bem como da garantia do direito humano à alimentação adequada e 2)Produção e consumo solidários, promovendo mutirões de produção de cestas de produtos artesanais contendo preparações alimentícias e produtos de higiene e limpeza e criando instalações de compartilhamento de bens e serviços sem o uso do dinheiro.

Tipo de Projeto Extensão
Implementação institucional Extensão
Departamento(s) envolvido(s) Nutrição Social e Aplicada (DNSA)
Área de Concentração/Linha de pesquisa Saúde Coletiva
Extensão comunitária
Início 2018
Pesquisador/a(s) Responsável(is) Rosana Salles-Costa
Valeska Xavier
Membros na equipe 8
Financiamento UFRJ
Parcerias Instituto Unitas, MUDA – Mutirão de Agroecologia, Espaços Centro de Excelência (ECENTEX/COPPE-UFRJ)
CMS Madre Tereza de Calcutá/Prefeitura do Rio de Janeiro
Contato rosana@nutricao.ufrj.br