Atividade de Extensão do LASUPRE na Escola Alberto Francisco Torres (Niterói)

Atividade de Extensão do LASUPRE na Escola Alberto Francisco Torres (Niterói)

No dia 1º de outubro de 2019 o LASUPRE – Laboratório de Sustentabilidade na Produção de Refeições do Instituto de Nutrição da UFRJ esteve na Escola Municipal Alberto Francisco Torres, em Niterói para realizar atividade de Extensão com alunos do primeiro ano do ensino fundamental.

O Projeto: Promoção da alimentação adequada, saudável e sustentável destinada a coletividades: desenvolvimento de ferramentas e ações educativas

Os Atores: Alunas de graduação em Nutrição (Thayna Oliveira, Fernanda Soares, Mayara dos Santos, Maria Emília Gava, Juliana Ribeiro); Profa. Luciléia Colares (Coordenadora); GEPASE – Grupo de Ensino Pesquisa e Extensão em Alimentação e Saúde do Escolar da Universidade Federal Fluminense (Parceiro); alunos, docentes e preparadores de alimentos da EM Alberto Francisco Torres.

A atividade: Compostagem dos resíduos orgânicos da cozinha da escola para usar na horta escolar.

Dessa vez os alunos participaram da atividade de como transformar os resíduos dos alimentos servidos no almoço e no lanche da escola em “terrinha” para colocar na horta da escola usando um tambor de plástico.

O grupo desenvolveu um modelo de um reator de compostagem para que ficasse mais fácil a compreensão das crianças e que elas pudessem visualizar em pequena escala todo o processo de compostagem que acontecerá em escala maior.

A atividade serviu como sensibilização e os alunos ficaram bastante interessados de como o processo de transformação dos resíduos de alimentos em composto orgânico se dará, especialmente a parte da trituração dos resíduos.

Desenvolvimento de um modelo do reator para compostagem em escala reduzida

DEMONSTRAÇÃO PARA AS CRIANÇAS DE COMO ACONTECERÁ A ATIVIDADE DE COMPOSTAGEM COM A PARTICIPAÇÃO DE TODA A COMUNIDADE ESCOLAR

A atividade aconteceu após o lanche da tarde, em que as crianças comeram frutas  e dispensaram as cascas e sementes nas lixeiras.

As crianças foram direcionadas para a área da horta escolar pelas professoras e sentaram em semicírculo para que pudéssemos  conversar sobre a atividade.

Conversamos sobre a origem dos alimentos, sobre a horta que eles ajudaram a fazer e sobre a “terrinha” que era necessária para que os alimentos crescessem, para começarmos a introduzir o assunto “compostagem” e compostagem em reator. E como se dará a compostagem dos resíduos alimentares na escola.

Houve bastante interesse dos alunos, principalmente em saber como o triturador funcionava e muita curiosidade sobre o modelo do reator em pequena escala apresentado.

Redação: Luciléia Colares
Fotos: Acervo INJC
Edição: Comunicação e mídias. INJC