Biodiversidade, Cultura Alimentar e Gastronomia: degustando novos saberes

Biodiversidade, Cultura Alimentar e Gastronomia: degustando novos saberes

O enfrentamento da insegurança alimentar impõe uma abordagem integrada de programas que incidam sobre seus múltiplos determinantes, sendo essencial articular a dimensão alimentar (produção, comercialização e consumo) e a dimensão nutricional (utilização biológica do alimento e sua relação com a saúde).

Culturalmente, nossa alimentação é baseada em uma pequena parcela de alimentos. Mais de 50% das calorias que consumimos no mundo provêm de, no máximo, quatro espécies de plantas. 90% dos alimentos consumidos vêm de somente 20 tipos de plantas. As Plantas Alimentícias não Convencionais – PANC são plantas que possuem uma ou mais partes comestíveis, sendo elas espontâneas ou cultivadas, nativas ou exóticas que não estão incluídas em nosso cardápio cotidiano. Tais plantas apresentam qualidade nutricional igual ou superior às hortaliças, raízes e frutos que estamos habituadas a comer. Além disso, por nascerem em ambientes diversificados em organismos, interagem com os demais, mantendo a diversidade. Este projeto visa aproximar a universidade deste saber tradicional e cultural, ajudando na difusão dos conhecimentos sobre o cultivo, uso culinário e comercialização da Plantas Comestíveis Não Convencionais (PANC) e fortalecendo esta tradição junto à rede de consumidores e agricultores familiares do Rio de Janeiro. A valorização das PANC pelos agricultores pode promover a diversificação alimentar da população. Portanto, trata-se de um projeto que busca na agrobiodiversidade a soberania alimentar da população. Os objetivos são alcançados por meio de atividades de educação alimentar e oficinas culinárias com agricultores familiares, consumidores de feiras agroecológicas e estudantes do ensino fundamental II e médio, desenvolvendo receitas com uso predominante das PANCs no intuito de ampliar a sua utilização como alimento.

Tipo de Ação Projeto
Link SIGPROJ
Área Temática Meio Ambiente
Programa Articulado conforme Edital Rua Construindo cidades humanas e saudáveis: articulação campo-cidade
Ano de Início 2016
Coordenação Profa. Thadia Turon Costa da Silva
Financiamento PROFAEX
Parcerias Externas Associação de Agricultores Biológicos do Estado do Rio de Janeiro (ABIO)
Vagas oferecidas para estudantes de graduação Entre 2 e 5
Carga Horária
Bolsas de extensão oferecidas
Contato thadiaturon@nutricao.ufrj.br

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.