Celebração dos 100 anos da UFRJ

Celebração dos 100 anos da UFRJ

Confira alguns dos eventos que irão compor a programação do projeto UFRJ Faz 100 Anos.

Mais informações: Fórum apresenta projetos para a celebração dos 100 anos da UFRJ

FEVEREIRO

Bloco Minerva Assanhada
Criado em 2003, o bloco oficial da UFRJ voltará às ruas e já tem seus ensaios acontecendo. Os desfiles também já possuem data marcada. O primeiro deles será na Cidade Universitária (13/03) e o outro no campus da Praia Vermelha (20/03).


MARÇO

Aula Magna, com o professor Carlos Nobre (USP)
Professor da USP, Nobre é um dos principais estudiosos sobre a Amazônia e as questões climáticas. A aula “Clima, biodiversidade e desenvolvimento socioeconômico: desafios para o Brasil no século XXI” acontece no dia 30 de março, às 14h, no Auditório Horácio de Macedo (Fundão).


ABRIL

Abertura oficial do projeto UFRJ Faz 100 Anos, no Theatro Municipal
No dia 2 de abril, às 19h, a Orquestra Sinfônica da UFRJ e o Coro Sinfônico da UFRJ irão se apresentar no Theatro Municipal a preços populares.

Aula Inaugural das Licenciaturas, com António Nóvoa
No dia 6 de abril, o professor António Nóvoa ministrará a aula inaugural dos cursos de licenciaturas, intitulada “A casa comum: universidade-escola”. Nóvoa é um dos participantes na fundação do Complexo de Formação de Professores, política institucional de articulação da formação inicial e continuada de professores, com foco na Educação Básica. A atividade é elaborada em parceria com o Complexo de Formação de Professores.


MAIO

Seminário Os Amanhãs Desejáveis, com participação de Kurt Wuthrich, Prêmio Nobel de Química
Organizado pelo Colégio Brasileiro de Altos Estudos (CBAE), o seminário internacional “Os Amanhãs Desejáveis” vai acontecer entre os dias 24 a 27 de maio, ainda sem local definido. A abertura será feita por Kurt Wuthrich, prêmio Nobel de Química.

Festival Carolina de Jesus 
Comemoração dos 60 anos de publicação do livro “Quarto de Despejo”, de Carolina Maria de Jesus. Construído em parceria com a Feira Literária das Periferias, a FLUP, o festival acontece nos dias 30 e 31 de maio, na sede do FCC, na Av. Rui Barbosa, 762 – Flamengo. Entre as atividades haverá palestras, atrações literárias e culturais.


JUNHO

Aniversário do Museu Nacional
No dia 6 de junho, o Museu Nacional completa 202 anos e UFRJ prepara um evento para celebrar a data, ainda sem maiores detalhes. Mais informações em breve.


JULHO

Seminário Negritude, Mulheres e Universidade, com participação de Sueli Carneiro
No mês dedicado às mulheres negras, o FCC, em parceria com a Pró-reitoria de Pessoal (PR4), Pró-reitoria de Extensão (PR-5) e o Fórum M – Fórum de Mulheres da UFRJ, realizarão o Seminário Negritude, Mulheres e Universidade. A abertura acontece no dia 1º de julho e conta com a presença confirmada da escritora e ativista Sueli Carneiro.

Casa UFRJ na FLIP 2020
A UFRJ poderá marcar presença na Feira Literária Internacional de Paraty, a FLIP 2020. A ideia da organização é conseguir produzir uma Casa da UFRJ no evento, que acontece entre 29 de julho e 2 de agosto. A coordenadora do Fórum explicou que a pretensão é utilizar uma biblioteca ou uma escola pública para alojar as atividades da UFRJ durante a FLIP. Ainda em aberto, o projeto está sendo pensado em cooperação com a Secretaria Municipal de Educação de Paraty e tem a participação da Editora UFRJ, que é responsável por pensar na programação da Casa, caso a proposta se concretize.


AGOSTO

UFRJ, FIOCRUZ, UERJ e PUC no Museu do Amanhã
Em 2020, além do centenário da UFRJ, outras instituições comemoram datas importantes: a Fiocruz completa 120 anos, a UERJ, 70 anos e a PUC-Rio, 80 anos de existência. Pensando nisso, em parceria com a Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia, a UFRJ organizará no Museu do Amanhã um seminário para falar de ciência, tecnologia e a importância das instituições científicas no cenário nacional e global.


SETEMBRO

7 de setembro – Aniversário da UFRJ
No dia oficial de seu aniversário, a UFRJ inaugura a exposição do centenário, na sede do Fórum de Ciência e Cultura, no Flamengo. Dividida em três partes, a mostra propõe pensar o passado a partir da memória, construindo uma linha do tempo sobre a história da instituição. A ideia é contar o presente por meio da visualização de dados do que representa a UFRJ hoje. Para falar de futuro, a exposição quer proporcionar ao público a experiência da realidade virtual, mostrando possíveis cenários em relação aos panoramas climáticos. Para isso, busca uma parceria com o Laboratório de Métodos Computacionais em Engenharia, o Lamce, da COPPE/UFRJ, desenvolvedor de estudos que utilizam recursos da realidade virtual. O projeto conta com a participação de professores e alunos da Escola de Belas Artes, da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, da Faculdade de Letras, técnicos do Sistema de Bibliotecas e Informação da UFRJ, entre outros participantes.


OUTUBRO

Atividade voltada para educação, em parceria com o Complexo de Formação de Professores, ainda sem data e local definidos.
Principal objetivo é reforçar na comemoração dos 100 anos da UFRJ, o vínculo entre universidade e ensino básico.


NOVEMBRO

Seminário UFRJ + 100: Desafios para o Brasil, com participação de Thomas Piketty
“O que queremos ser nos próximos 100 anos?”. Essa é a pergunta a ser respondida no seminário UFRJ +100: Desafios para o Brasil, que acontecerá de 3 a 6 de novembro. O evento ainda está sendo construído, mas já tem confirmada a presença do economista francês Thomas Piketty, que fará a conferência de encerramento, no dia 6, às 11h, no Fundão. Quanto às mesas que irão compor a programação, a intenção é que elas sejam pensadas de forma coletiva, conforme apontou Tatiana Roque: “A partir de alguns eixos temáticos sugeridos pelo Fórum [a serem ainda divulgados], a ideia é que diferentes unidades, com ajuda de suas decanias, propusessem debates interdisciplinares sobre questões de futuro. Queremos montar mesas que façam dialogar diferentes áreas e assim, proporcionar discussões que sejam voltadas para fora, falando com a sociedade e, ao mesmo tempo, refletindo sobre como cada uma das áreas pode contribuir com o futuro”, explicou. Para a coordenadora do Fórum, o evento não deve se restringir aos universitários, mas buscar alcançar a sociedade de modo mais amplo, podendo funcionar como comunicação eficiente e “grande vitrine para estreitar as relações com a sociedade, mostrar o que a gente faz: algo mais do que urgente num momento de ataques à universidade pública”, afirmou Tatiana.


DEZEMBRO

Composição musical inédita para o encerramento, na Sala Cecília Meireles
O encerramento oficial das comemorações acontecerá com um concerto na Sala Cecília Meireles, ainda sem data definida. A apresentação contará com a execução de peça inédita, composta exclusivamente para a comemoração dos 100 Anos da UFRJ. “Acabamos de lançar um edital, que é uma parceria entre o Fórum, o Programa de Apoio às Artes (Proart) e o Departamento de Composição da Escola de Música da UFRJ. O concurso vai premiar uma obra composta especialmente para os 100 anos, que será executada neste concerto final”, revelou Tatiana. O edital foi divulgado na semana passada informa que o ganhador receberá um prêmio de R$ 20.000.

Além do Fórum e de seus órgãos suplementares, participam da organização do projeto UFRJ Faz 100 Anos, o Gabinete da Reitoria, as Pró-reitorias, a CoordCom e a Prefeitura Universitária. Os projetos e articulações têm sido elaborados a partir de cinco comissões: memória, exposição, educação, comunicação, ex-alunos.

Para mais informações sobre o projeto UFRJ Faz 100 Anos, envie email para 100anosufrj@forum.ufrj.br ou acesse www.forum.ufrj.br